13 maio 2010

Beijo - canção de Pedro Abrunhosa



Cheiro cego beijo


Os teus olhos não enganam
meu amor
a luz que há em ti…

CEGO
antes de aflorar com a língua
da palavra paixão…
teus lábios esquivos…esguios
e finos…
és o sal da vida
o sal da língua
meu amor

CHEIRO
a terra, a flor de laranjeira
e jasmim
mulher procurada
e desbravada
após as chuvas de Maio

BEIJO
minha estrela do mar
anjo-sereia
deitada sobre sorrisos
de algodão doce

DORME
em paz…
porque na gaveta dos sonhos
encontrei uma chave…
e coloquei-a de mansinho
junto ao coração
Dorme em paz…
meu amor
fecha teus olhos…
e traz-me o seu azul
para iluminar meu céu…
…………………………………
…………………e isso, basta-me.

                                                                          afonso rocha

3 comentários:

Felina Mulher disse...

Nem preciso comentar...preciso?


Tds os beijos pra ti.

Delirius disse...

Escreves muito bem, Afonso!
Belissimo esse poema de amor!
Muito bem escolhido, o beijo do Pedro!

Para ti, o meu beijo!

afonso rocha disse...

Felina...
Não. Mais palavras para quê???
Beijo, minha linda...

Delirius...

Oh...bigado pelo elogio, mas ao pé de ti, da Sarah, da Lídia,Angela, Felina...e outros (desculpem se esqueço alguém que me tem visitado)...
NÃO SOU NINGUÉM!!!
...é algo que brota do meu interior com verdade, através da alegria ou do sofrimento...
Beijo tb pa ti...