28 setembro 2010

Casa que habito - Afonso Rocha - Pedro Abrunhosa - Quem Me Leva Os Meus Fantasmas



Casa que habito

Rostos
perdidos
ausentes
irmãos
abandonados
em selvas de promessas e ilusões.

Olhos
tristes
velados
ovelhas
tresmalhadas
em campos estéreis como celas.

                 Casa
                 que habito
                 onde seres à deriva
                 procuram afetos
                              e o amor
                 se pode comprar
                              em cada esquina.

                 Jardins
                 de mortos-vivos
                 entregues a feras
                 onde as flores murcham
                              e ervas daninhas
                 passeiam
                              incólumes
                                       serenas.

                              afonso rocha

7 comentários:

Jorge Pimenta disse...

natureza inquieta. definitivamente.
um abraço!

luis nunes alberto disse...

Mais um belo poema
Obrigado Afonso

Lara Amaral disse...

Fiquei muito feliz com seu gentil comentário, muito obrigada!
Mais feliz fiquei em conhecer seu blog, bonito poema. Gostei muito do vídeo também, parabéns!

Beijo, e prazer em conhecê-lo.

Graça Pires disse...

Fantástico! Obrigada pelo momento.
Beijos.

Nilson Barcelli disse...

Abrunhosa é Abrunhosa.
O teu poema é excelente.
Abraço.

Felina Mulher disse...

Ler-te sempre foi muito gratificante e hoje ao ler teu poema ao som desta musica, lágrimas rolaram pelo meu rosto...acho que ando sensível demais.
Lindo meu anjo....simplesmente lindo!
Obrigada por tão belas palavras.

Beijos meus.

Luis Nunes Alberto disse...

Ola Afonso, gostei de te ver
Este é o meu blog
http://incontinencia-cultural.blogspot.com/
Um abraço
Luis