18 maio 2011

AMEI - Poema de Afonso Rocha / Que nunca caiam as pontes entre nós - Pedro Abrunhosa




AMEI


AMEI A PAELLA!!!!!
AMEI O VINHO !!!!
AMEI O XEREZ...
DIGESTIVO....

E AGORA
SÓ...
CONTEMPLATIVO
DEITADO NO CHÃO
SEM DÓ
DE MIM
COM CHAMPANHE
E
MORANGOS
FAÇO TCHIM TCHIM...

MINHA COMPANHIA
QUATRO CDÊS
ABRUNHOSA
HANCOCK
MILES DAVIS
ELIS

E EU...
COMO UMA RÊS
EM ÁFRICA
NA GORONGOSA
GRITO
A SÓS...

A CIDADE
É MINHA
PORQUE
OS MEUS OLHOS
ENXERGAM
A 360 GRAUS
E VEJO-TE
DESDE O SUL
ATÉ MANAUS...
MADRID
SAO PAULO
SAO PAULO
MADRID

E NO CHÃO
UM HOMEM
QUE RI
NÃO
COM A BOCA
MAS SIM
COM O CORAÇÃO...

E COMO MARINHEIRO
Á DESCOBERTA
DEIXO A PORTA ABERTA
DESFAÇO TODOS OS NÓS...
PORQUE NÃO HÀ PONTES
ENTRE NÓS!!!!

                       afonso rocha

7 comentários:

Patrícia disse...

Gosto sem dúvida da escolha de cds! E do resto :)

Valdenice disse...

Romântismo à flor da pele...espero que esteja bem e feliz...
Lindo música, maaravilhoso poema...
Parabéns!

Letícia disse...

Gosto muito dos Poemas do Pedro Abrunhosa e depois de como ele os canta, com a sua voz sedutora....

Gostei também do seu Poema.

Leticia

aurora disse...

Que regalo poeta!
Deixa-me fazer contigo:
Tchim Tchim à vida , aos sonhos...a esse riso no coração !
Tchim Tchim à alma aberta...de um poeta que saboreia a vida!
bjokas

BARBARA disse...

Bom dia Afonso

é sempre um regalo ler-te, um enorme obrigado pela partilha, um grande abraço___AB

Graça Pires disse...

É sempre bom ouvir Pedro Abrunhosa. Parabéns pelo poema.
Beijos.

Nilson Barcelli disse...

Magnífico poema.
Gostei muito do inusitado das situações.
Um abraço.